VOCÊ NO SAMBA / Galerias

  • Imperatriz já tem hino para o carnaval 2018

    Redação em 19 de Outubro de 2017

    Com a quadra lotada a festa começou com a turma do palco cantando os sambas antológicos, e apresentação dos segmentos da escola, quando aconteceu o apagão na quadra.


    A luz demorou aproximadamente 1h para voltar e a Swing da Leopoldina de Mestre Lolo, forte e valente não parou de tocar por nenhum instante, e os segmentos da 

    escola acompanhavam a bateria cantando forte e com muita animação e alegria,e mesmo com esse imprevisto, o brilho da noite não foi ofuscado.


    Diversas personalidades do samba marcaram presença na festa. 


    A festa foi marcada também pela coroação da nova rainha, o Presidente Luiz Pacheco Drumond fez uma linda homenagem a ex rainha de bateria Cris Vianna, que
    coroou a nova Rainha Flavia Lira.  


    Na festa também foram apresentadas as novas musas, que encantaram sempre os ensaios da escola.  


    Por conta da ausência da luz, a disputa entre os três concorrentes começou por volta de uma da manhã, com força total, trazendo alegorias, e acrobacias mulheres penduradas em tecidos no meio do público, pernas de pau, muitas bandeiras e bolas dando um colorido de especial..   


    O carnaval não tem rivalidades, Rio de Janeiro e São Paulo e todas as Cidades que realizam desfiles de escola de samba, são bastantes unidas, e esse ano para a felicidade dos Gresilenses, a Imperatriz Leopoldinense será enredo da Tom Maior de São Paulo, que estiveram sendo representadas pela Presidente Luciana , e o casal de Mestre Sala e Porta Bandeira, além da presença da Presidente da Mocidade Alegre de São Paulo, Solange Cruz.   


    As três da manhã, foi anunciado o hino oficial que a verde e branca da Leopoldina levará para avenida no carnaval de 2018.  


    Aclamado pela comunidade! "  


    Compositores: Jorge Arthur, Maninho do Ponto, Julinho Maestro, Marcio Pessi e Piu das Casinhas  


    Confira a letra do samba.  


    ONDE A MUSA INSPIRA A POESIA  


    A CULTURA IRRADIA O CANTAR DA IMPERATRIZ 


    É UM PALÁCIO, EMOLDURA A BELEZA 


    ABRIGOU A REALEZA, PATRIMÔNIO É RAÍZ 


    QUE GERMINOU E FLORESCEU NA COLINA 


    A OBRA-PRIMA VIU O MEU BRASIL NASCER 


    NO ANOITECER DIZEM QUE TUDO GANHA VIDA 


    PAISAGEM COLORIDA DESLUMBRANTE DE VIVIER 


    BAILAM METEOROS E PLANETAS 


    DINOSSAUROS, BORBOLETAS 


    BRILHAM OS CRISTAIS 


    O CANTO DA CIGARRA EM SINTONIA 


    RELEMBROU AQUELES DIAS QUE NÃO VOLTARÃO JAMAIS 


    VOA TIÊ, TUCANO E ARARA 


    QUERO-QUERO VER ONÇA PINTADA 


    OS TAMBORES RESSOARAM, ERA UM RITUAL DE FÉ 


    PARA O REI DE DAOMÉ, PARA O REI DE DAOMÉ 


    A BRISA ME LEVOU PARA O EGITO 


    ONDE UM SOLFEJO LINDO DA CANTORA DE AMON 


    ECOA SOB A LUA E O SERENO 


    PERFUMANDO A DEUSA VÊNUS SEM JAMAIS SAIR DO TOM 


    MARAJÓ, CARAJÁ, BORORÓ 


    EM CADA CANTO UM HERDEIRO DE LUZIA 


    FLAUTAS DE CHIMUS E INCAS 


    SOPRAM PELAS GRIMPAS LINDA MELODIA 


    A LUZ DOURADA DO AMANHECER 


    AS PRINCESAS DEIXAM O JARDIM 


    OS PORTÕES SE ABREM PRO LAZER 


    PIPAS GANHAM ARES 


    ENCONTROS POPULARES 


    DECRETAM QUE A QUINTA É PRA VOCÊ 


    GIRA COROA DA MAJESTADE 


    SAMBA DE VERDADE, IDENTIDADE CULTURAL 


    IMPERATRIZ É O RELICÁRIO 


    NO BICENTENÁRIO DO MUSEU NACIONAL 

    Por: Luciana Andreia 


    Fotos:Mário Grave 




ANUNCIANTES






SIGA O Ti Ti Ti!

#TITITIDOSAMBA