NOTÍCIAS / Tudo sobre Samba

  • SAMBA DA FEIRA ENTRA NO CLIMA DO CARNAVAL COM OS BLOCOS PRIMEIRO AMOR E CHORA ME LIGA

    Redação em 13 de Fevereiro de 2020

    Os Armazéns do Engenhão vão receber os foliões a partir das 17h do próximo sábado, dia 15

    Tem grito de carnaval nos Armazéns do Engenhão! No próximo sábado 15, a partir das 17h, o Samba da Feira, maior sucesso da Zona Norte, recebe o bloco Primeiro Amor, uma banda-conceito que, como o próprio nome anuncia, fala de amor. Há três anos oferecendo shows gratuitos para milhares de pessoas, o projeto não poderia ficar de fora da maior festa popular carioca. Por isso, vai abrir espaço para o bloco Primeiro Amor e seu convidado especial: o bloco Chora Me Liga, o maior bloco sertanejo do Brasil.

    Por causa do carnaval, as eliminatórias do concurso A Voz da Feira só começarão no dia 14 de março. Vale lembrar que, depois de a primeira edição do concurso ter sido voltada para cantores, agora é a vez dos grupos.   


    O Primeiro Amor vai se apresentar no Samba da Feira antes do seu tradicional desfile no sábado de carnaval, na Praia de São Conrado. Formado por Cesar Queiroz, Dudu Campitelli, Gabriel Tavares e Davi Dias, o bloco promete animar os foliões com seu samba retrô. No repertório, sucessos inesquecíveis de grupos e artistas como Sorriso Maroto, Dilsinho, Belo, Exaltasamba, Raça Negra, Ferrugem, Mumuzinho, Travessos, Jeito Moleque, ImaginaSamba, Pixote, Thiaguinho e Péricles. 


    O Samba da Feira – evento pelo qual já passaram mais de 500 mil pessoas – tem um grupo de músicos fixo no evento. É o grupo Seligaê, que era a banda base dos shows do cantor e compositor Arlindo Cruz. Com a batucada de primeira como característica, o Seligaê é formado por Tico Santos (repique de mão e voz), Fábio Miudinho (pandeiro e voz), Edir Lins (tantã), Flávio Miúdo (surdo e voz), Leandro Luna (violão e voz) e Betão (reco-reco e voz). O grupo tem CD produzido por Wilson Prateado, com músicas inéditas e duas faixas com pot-pourris de regravações. 


    O concurso A Voz da Feira 


    O bem-sucedido projeto volta a promover o concurso A Voz da Feira para dar oportunidade a novos grupos do segmento do samba/pagode. Serão selecionados 25 grupos, que vão se apresentar em cinco eliminatórias no próprio Samba da Feira, a partir de 14 de março. Em cada eliminatória, três de cinco grupos passarão para as próximas fases. Serão, portanto, cinco apresentações por sábado. Cada grupo terá, no máximo, 15 minutos para se apresentar. Aquele que estourar esse tempo será desclassificado. 

    Os grupos terão de se apresentar seguindo o rider de palco do grupo Seligaê, banda-base de todas as apresentações do Samba da Feira, com cavaquinho/violão (baixo opcional), pandeiro, repique, reco-reco (opcional), surdo ou tantã de marcação, tantã de corte e até quatro vozes.

    Haverá premiação para os três primeiros colocados. O grupo vencedor ganhará troféu, R$ 1.000, apresentação no programa "Ao Vivo" da Rádio FM O DIA, gravação no canal do Samba da Feira no YouTube e camisas #usehastegclub. O segundo lugar receberá troféu, R$ 500, gravação no canal do Samba da Feira no YouTube e camisas #usehastegclub. E o grupo que ficar na terceira colocação ganhará troféu, gravação no canal do Samba da Feira no YouTube e camisas #usehastegclub.

    O concurso A Voz da Feira tem parcerias de marketing com Rádio FM O Dia, produdora B3lfilms, O pagodeiro, Canal Leandro Britto, Página Pagonejando e Camisas #usehastegclub.

    A final da disputa, no dia 11 de abril, contará com júri formado por grandes artistas do mundo do samba e do pagode.

    Sobre o Samba da Feira

    Tudo começou na casa do administrador de empresas Mario Castilho, na rua Teresa Cavalcante, em Piedade. Todo sábado, dia de feira na rua, ele costumava acordar cedo, preparar uns camarões, chamar os amigos e ouvir um bom samba no quintal, enquanto acompanhava o movimento da feira. Teve, então, a ideia de comprar um barril de chope e deixar as portas da garagem abertas para quem quisesse parar e curtir o samba. Surgia, assim, o Samba da Feira, que estreou no dia 14 de maio de 2016. O barril logo virou vários, tiveram de providenciar espaço para os barraqueiros e para a galera que só aumentava a cada sábado. Não demorou para o samba, que ia das 10h às 16h, virar febre e atrair público do bairro e das adjacências.

    O evento cresceu muito, e vieram os problemas: reclamações de vizinhos por causa do barulho, reclamações dos feirantes... Então, Mario e os amigos foram conversar com o administrador regional da XIII R.A. e receberam a oferta de fazer a roda nos Armazéns do Engenhão, localizados na parte externa do Estádio Nilton Santos. E foi lá que o Samba da Feira passou a acontecer todo sábado, a partir do dia 3 de dezembro de 2016. "Quando fomos para Engenhão, nossa preocupação era não perder a essência do SAMBA DA FEIRA", explica Mario Castilho. Eles conseguiram. O samba segue firme e forte.

    Ainda no quintal, o Samba da Feira já recebia artistas, mas foi nos Armazéns do Engenhão que o evento passou a convidar sambistas de peso. O primeiro foi Toninho Geraes. Para bancar o cachê, os amigos se arriscaram e correram atrás na divulgação: usaram mídias sociais, firmaram parceria com emissora de rádio, e, de lá para cá, o samba se propagou. Toninho Geraes abriu porta para Xande de Pilares, que elogiou o evento em seus stories, no Instagram, e pronto!

    O Samba da Feira firmou-se como grande evento e passou a atrair outros grandes artistas como Alcione, Belo, Jorge Aragão, Mumuzinho, Fundo de Quintal, Mart'nália, Diogo Nogueira, Leci Brandão , Grupo Molejo, Maria Rita, Bebeto, Dudu Nobre, Monarco, Revelação, Chininha & Príncipe, Xande de Pilares, Swing & Simpatia, Pixote, Reinaldo, Galocantô, Marquynhos Sensação, Tiee, Bom Gosto, Arlindinho, Pique Novo, Sombrinha, Gustavo Lins, Netinho de Paula, Ronaldinho e muitos outros.

    Em três anos, mais de 500 mil pessoas já passaram pelo Samba da Feira. Ao vivo e a cores, é sempre uma multidão que prestigia o evento. E os números não são só uma questão de público. São 200 pessoas trabalhando diretamente com o Samba da Feira, única diversão gratuita do Engenho de Dentro e dos bairros próximos, que gera trabalho interno para 30 pessoas – entre garçons, seguranças e pessoal de limpeza –, assim como alavanca as vendas dos comerciantes entorno do Engenhão.

    Nas redes sociais, o Samba da Feira (@sambadafeirarj) também é sucesso. O número de seguidores não para de crescer. São mais de 98 mil seguidores no Facebook, 57,9 mil no Instagram e 31,7 mil no canal do YouTube.

    Serviço

    Samba da Feira Especial de Carnaval com o Bloco Primeiro Amor e participação especial do Chora Me Liga

    Sábado 15 de fevereiro, das 17h às 23h

    Armazéns do Engenhão

    Praça do Trem s/nº, ao lado do estádio Nilton Santos, em frente à estação de trem do Engenho de Dentro

    Entrada gratuita

    Classificação livre




    Primeiro amor: https://www.youtube.com/watch?v=ZEg1c_m3Wvg

    Chora Me Liga: https://www.youtube.com/watch?v=8aRQjM9w3mU



ANUNCIANTES






SIGA O Ti Ti Ti!

#TITITIDOSAMBA