NOTÍCIAS / Tudo sobre Samba

  • Salgueiro transforma Sapucaí num caldeirão

    Lucia Mello em 19 de Janeiro de 2009

    O Salgueiro foi a terceira escola a entrar na Sapucaí e incendiou as arquibancadas. No aquecimento, o intérprete Quinho cantou uma versão do funk \"Salgueiro é o caldeirão\" e contagiou. Em seguida, vieram dois sambas históricos da Academia do Samba. Tudo isso para abrir passagem para um ensaio que foi arrepiante e que ainda teve chuva de papel picado e distribuição de bandeiras. Junto com a escola, o músico baiano Carlinhos Brown e a rainha de bateria, Viviane Araújo, sambaram embaixo de um temporal.
    Apesar da chuva, a comissão de frente atuou de forma precisa e não economizou nos movimentos. Assim como o casal de mestre-sala e porta-bandeira, Ronaldinho e Gleice Simpatia, que manteve o entrosamento e esbanjou profissionalismo nas exibições para cabines de jurados. Em volta da dupla, guardiões carregando tochas formaram um cenário que promete resultar num belo visual no dia do desfile. Logo atrás, a ala comandada por Carlinhos Coreógrafo mostrou passos empolgantes como o maculelê e arrancou aplausos calorosos do público.
      Se no ensaio anterior, os componentes ficaram devendo no quesito emoção, desta vez a vibração deu o tom da noite. A grande maioria da alas cantou a plenos pulmões o samba-enredo que conta a história do enredo sobre tambores. No carro de som, Quinho e sua irreverência só ajudaram ainda mais no sucesso da apresentação.



ANUNCIANTES






SIGA O Ti Ti Ti!

#TITITIDOSAMBA